SINTELPOL CONTRA A INTEMPESTIVA MUDANÇA DA POLICIA CIVIL

O objetivo inicial do governador Márcio França (PSB) de transferir a Polícia Civil do Estado de São Paulo, da Secretaria de Segurança para a Secretaria da Justiça foi finalmente adiada, graças as imediatas críticas sofridas desde o momento em que divulgou as pretendidas mudanças.  Este SINTELPOL, que representa a classe dos Agentes de Telecomunicações Policial, uniu-se aos protestos desde o primeiro momento, não apenas pela  forma equivocada que o governador teria escolhido para fazer a mudança – por meio de decreto – mas sobretudo porque não houve qualquer consulta às bases, considerando que a Polícia Civil Paulista é constituída por 14 carreiras que devem trabalhar em perfeita sintonia e de acordo com a divulgação feita, a proposta teria recebido o apoio apenas de representantes das duas entidades classistas  de Delegados de Polícia. Diante da repercussão negativa, o governador Márcio França teria desistido do decreto e solicitado à Secretaria de Segurança Pública a elaboração de uma proposta de projeto de lei a ser enviado à Assembleia Legislativa.

Não existe qualquer dúvida sobre a urgente necessidade de mudanças na Instituição já há muitos anos. Entretanto, nada deve acontecer apenas para atender interesses políticos, como tem sido até esta data. Assim, uma reestruturação do porte necessário demanda tempo, estudos mais acurados e sobretudo elaborados por especialistas nas diversas áreas ligadas a segurança pública e com a característica essencial de selecionar desde as Academias de Polícias tão somente o perfil do policial vocacionado.

Esse é, pois, o momento da imprescindível união de todos os representantes classistas em torno de um único objetivo: a valorização do profissional de polícia, de todas as carreiras, as quais devem ser totalmente reformuladas objetivando as mais modernas técnicas de combate ao crime e, portanto, a prestação do melhor desempenho de trabalho ao cidadão, a quem deve ser sempre destinada a segurança pública. 

Rosely Dionizio Guido Vallim – presidente

 

 

FacebookTwitterGoogle+WhatsAppCompartilhar