Resolução Conjunta CC/SF/SGP-1, de 30-7-2013

Resolução Conjunta CC/SF/SGP-1, de 30-7-2013
Dispõe sobre a contribuição previdenciária ao Regime Próprio de Previdência do Servidor Público – RPPS, dos servidores que ingressaram no serviço público no período de 23-12-2011 a 20-1-2013 O Secretário-Chefe da Casa Civil, e os Secretários da Fazenda e de Gestão Pública, considerando a Lei 14.653-2011, que instituiu o regime de previdência complementar no âmbito do Estado de São Paulo, o Parecer PA 7-2013, o Parecer PA 31-2013 e o Parecer Previc constante do Ofício 453/CGAF/DITEC/PREVIC,de 28-6-2013, resolvem:

Artigo 1º – O servidor que ingressou no serviço público no período de 23-12-2011 a 20-1-2013, na forma do art. 2º da LC 1.010-2007, é segurado do Regime Próprio da Previdência Social – RPPS, devendo a alíquota de 11% (onze por cento) de contribuição previdenciária incidir sobre o total da respectiva remuneração.

Parágrafo único – Ao servidor a que se refere o “caput” deste artigo não se aplica a opção pelo regime de previdência complementar instituído pela Lei 14.653-2011.

Artigo 2º – O valor das contribuições previdenciárias que deixaram de ser recolhidas à São Paulo Previdência – SPPREV no período a que alude o art. 1º desta resolução conjunta, inclusive a incidente sobre o 13º salário de 2012, deverá ser parcelado e descontado dos servidores em igual número de meses, observado o limite máximo de 16 meses ou 16 parcelas, sem prejuízo do desconto da contribuição previdenciária normal referente aos mesmos meses.

Parágrafo único – O recolhimento do valor das contribuições patronais retroativas à São Paulo Previdência – SPPREV deverá acompanhar, nos termos do disposto no “caput” deste artigo, o mesmo número de parcelas aplicadas para os servidores, sem prejuízo das contribuições normais dos respectivos meses.

Artigo 3º – As unidades de recursos humanos dos órgãos e entidades da Administração Direta e Indireta deverão dar conhecimento formal dos termos desta resolução conjunta aos servidores públicos por ela abrangidos.

Artigo 4º – Esta resolução conjunta aplica-se, no que couber, aos servidores dos demais poderes, órgãos e entidades referidos no art. 2º da LC 1.010-2010.

Artigo 5º – Esta resolução conjunta entra em vigor da data de sua publicação, ficando revogado o Comunicado Conjunto CC/SF/SGP-1, de 3-2-2012.

FacebookTwitterGoogle+WhatsAppCompartilhar