POLÍCIA CIVIL CONTINUA MOBILIZADA

Neste dia 11 de julho, mais uma vez inúmeras entidades de classes representativas da Polícia Civil paulista levaram às ruas centenas de policiais das diversas carreiras em manifestação pelo flagrante descontentamento de todos em consequência da equivocada política de segurança pública adotada pelo Governo do Estado, o qual insiste em combater a criminalidade cada vez mais organizada, com uma polícia completamente desmotivada. A concentração aconteceu em frente o Poupa Tempo, na Praça Alfredo Issa, na área central da cidade, por volta das 10:00 horas, de onde os manifestantes partiram em passeata por varias ruas do centro, fazendo paradas estratégicas em frente ao Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa, na Rua Brigadeiro Tobias, assim como em frente a Corregedoria da Polícia Civil, na Rua da Consolação, onde conclamavam a presença dos policiais daqueles departamentos para se juntarem ao movimento, antes de atingirem o ponto final da manifestação, na Avenida Paulista.

O SINTELPOL também estava presente, com a presidente Gildete Amaral dos Santos e a Secretária Geral, Rosely Dionízio Guido, como das vezes anteriores, desde a realização da Assembléia Geral realizada no último dia 4 de julho, quando definiu-se uma pauta única de reivindicações, onde investigadores e escrivães querem salários compatíveis com o nível superior já conquistado, assim como os delegados de polícia também reivindicam salários compatíveis com a carreira jurídica. No mais, acrescentaram, ainda, na lista de reivindicações, a incorporação do local de exercício para os aposentados pela Lei 1.062/2008, que ainda recebem como benefício previdenciários; a aposentadoria especial, com integralidade e paridade, em cumprimento a Lei Complementar 51/85 e o fim do interstício de cinco anos na mesma classe para a concessão dessa mesma aposentadoria.

O SINTELPOL pretende manter a sua luta pela efetiva reestruturação das carreiras policiais, visando uma futura Polícia Civil constituída em carreira única, com vistas ao fortalecimento da instituição como um todo, para por fim a essa cultura que ao longo de muitos anos acabou sendo impregnada na mente da população de que os policiais civis são ineficientes., sem no entanto atentar para o fato de que nenhuma outra instituição do Estado perde tantos membros no exercício da função do que as Policias. Nenhuma outra vivencia tamanha falta de condições de trabalho e de salários como a Polícia Civil nos últimos tempos.

Por tudo isso é que o SINTELPOL acredita que uma verdadeira segurança pública só será possível com uma completa reestruturação e valorização das carreiras policiais civis hoje existentes, pois de resto tudo não passará de medidas paliativas para acalmar o clamor social em ano eleitoral.

VEJA ALGUMAS IMAGENS DA MANIFESTAÇÃO, CLIQUE AQUI!

FacebookTwitterGoogle+WhatsAppCompartilhar